JACUÍPE GEMEDEIRA

Eu vim falar do Jacuípe, das lágrimas que hoje choro...

  • O VIDEOCLIPE

    Jacuípe Gemedeira é o segundo trabalho em audiovisual relacionado ao álbum O Curador do Museu do Imaginário

  • O Projeto

    O Curador do Museu do Imaginário

    É um álbum em fase final de gravação que busca traduzir os saberes e fazeres de sambadeiras e sambadores do Sertão da Bahia, através do Samba de Batuque, Chulas e Toadas

    clique e leia mais novidades

    CATÁLOGO - RIO JACUÍPE

    O catálogo Rio Jacuípe busca situar o/a contemplador/a de imagens e também traduzir a experiência de realizar este videoclipe... com o intuito de memorizar aspectos físicos do rio, assim como provocar uma reflexão sobre a sua potência histórica, sua beleza estética e cultural. 



    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu

    Gavião 

    BR-116 - Feira de Santana

    Jaboticaba - Quixabeira

    Rio do Peixe - Jaguara

    Rio do Peixe - Jaguara


    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu

    Rio do Peixe - Jaguara

    Gavião 

    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu











    BR-116 - Feira de Santana

    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu

    Jaboticaba - Quixabeira

    Gavião 

    BR-116 - Feira de Santana

    BR-116 - Feira de Santana

    Jaboticaba - Quixabeira

    Rio do Peixe - Jaguara

    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu

    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu

    Cachoeira do Ferro Doido - Morro do Chapéu




    Jaboticaba - Quixabeira

    As imagens têm a direção de Jaime Sampaio e Daniel Dourado, selecionadas por Cid Fiuza.




    MAIS SOBRE O VIDEOCLIPE


    O projeto videoclipe/documentário sobre o Rio Jacuípe traz o diálogo da música Jacuípe Gemedeira, composta pelo grupo Africania... - Bel da Bonita e Daniel da Quixabeira - e tem a participação especial da banda Chuá de Cabaça. Esse trabalho busca preservar parte do patrimônio cultural de Feira de Santana através da chula do Sertão da Bahia, com destaque para uma consciência social-ambiental e cultural do Rio Jacuípe.

    Equipe:

    Daniel Dourado na direção geral
    Ludmilla Dourado na direção executiva
    Ananda Rocha na produção
    Cláudio Camperlingo na produção
    Jaime Sampaio na direção de fotografia
    Ramiro Barbosa na proponência e produção
    Don Guto na animação gráfica
    Cid Fiuza na coordenação e comunicação

    Grupo Africania:
    Bel da Bonita,
    Daniel da Quixabeira,
    Cid Fiuza
    Ramiro Barbosa

    Chuá de Cabaça:
    Arquimedes Nascimento
    Cesinha dos Olhos D'Água

    Canção: Jacuípe Gemedeira, de Bel da Bonita e Daniel Penha da Quixabeira

    Gravação e mixagem: Anselmo Roberto/Estúdio Via Sonora

    Agradecimentos aos pescadores e pescadoras do Rio do Peixe/Jaguara - Feira de Santana-Ba

    O projeto Jacuípe Gemedeira tem o apoio financeiro da Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, via Lei Aldir Blanc. Direcionado pela Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

    VEJA O CATÁLOGO

    SOBRE O GRUPO AFRICANIA

    SOBRE O GRUPO AFRICANIA


    Assentados na resistência e na sacralidade da cultura afro-brasileira, os ritmos brasileiros representam a bússola do grupo Africania... . A identidade sertaneja do grupo, além de ressaltar o respeito ao divino e o vigor dos batuques, revela sua hospitalidade quando acolhe influências do afro-jazz, da música caribenha e do acid-rock. Contudo, é com a consciência de suas raízes que o grupo se reconhece enquanto semeador de uma sonoridade universal. Idealizado em 2006 por Bel da Bonita, Africania contabiliza em seu currículo sete discos, além de ter concebido três trilhas sonoras para outros filmes.


    O projeto Africania está em processo de gravação do disco, O Curador do Museu do Imaginário, que está em fase final, foi idealizado por Bel da Bonita e Daniel Penha e tem como o intuito ampliar o olhar sobre riqueza estética do samba rural e poesia da Bacia do Jacuípe. Já que ambos os idealizadores nasceram nessa região, puderam assim vivenciar de muito perto a vida e as tradições do samba e do(a) sambador(a) jacuipense. O novo albúm tem uma estética de música mestiça, em que o Samba de Batuque, o Chula e a Toada dialogam com as diversas influências da música mundial, como acid rock, jazz, psy-trance, música progressiva e psicodélica. As canções abordam temas que vão da temática ligada a cultura popular, a busca pela preservação do Rio Jacuípe, assim como atual situação política do Brasil.